Deliciosa tradição

7 de dezembro de 2008
Tags: , , , , , , ,

Steiner, em Itu (SP)

Steiner, em Itu (SP)

Após uma traumática experiência gastronômica na semana passada, que, unido à Yaz me fez sofrer com enjôo e vômito durante boa parte da semana, neste domingo voltei a me deliciar em um bom restaurante.

Para chegar a ele, a história de como chegamos lá.

Sempre que passávamos pela entrada do Circuito das Frutas na rodovia dos Bandeirantes, meu pai dizia que um dia ainda nos levaria para Itu por ali, para vermos a bela estrada que serve de caminho e comermos o filé fantástico que um restaurante ali servia.

Hoje pela manhã fomos a Campinas, onde trabalhei durante algumas horas da manhã, em um screening.

Na volta, meu pai sugeriu trocarmos o fast food que nos aguardava em São Paulo (SP) – e do qual estou extremamente enjoada – por uma passeio mais longo, até Salto e Itu. Com o dia lindo que estava, não é difícil imaginar que mamãe e eu topamos na hora.

A estrada que leva às cidades é bonita, mas nada de absurdo. Várias pedras em montanhas que devem ter milhões de anos, mas nada mais.

O restaurante tão falado fica no centro de Itu (SP), na rua Paula Sousa, perto do centro. Chama-se Steiner e tudo é em português e alemão no local, que já tem 106 anos de existência.

Couvert

Couvert

Para começar, pedimos as bebidas (Bohemia long neck para meus pais, Coca-Cola Zero com limão, sem cubo de gelo para mim) e optamos por pedir um couvert da casa, pois a fome já apertava… Itu é famosa por ter coisas maior que o normal. Bem, o couvert era assim. Um monte de comida. Se não estiver com fome, nem tente ou não chegará ao prato principal. É uma delícia! Conservas, saladinha, dois tipos de patê, pães, manteiga, frios… Serve perfeitamente quatro pessoas e sobra.

Filet do Alemão

Filet do Alemão

Para prato principal, pedimos o 1021, Filet do Alemão: filé mignon recheado de queijo, presunto e tomate, acompanhado de risoto da casa e batatas sautê. Veio perfeito, no ponto, sem sangrar (detesto carne sangrando), com as batatas firmes sem ser duras e o risoto sem ser pastoso demais. Tamanho? Extra Grande, como já se poderia esperar. Serve, novamente, quatro pessoas.

Pudim de leite

Pudim de leite

Para encerrar com chave de ouro, pedimos sobremesa. Mamãe e eu comemos torta de morango e papai, pudim de leite. Tudo muito bom, fresquinho, saboroso. Café e aí, a “penosa”, de, aproximadamente R$ 150, cinqüenta reais mais barata que a do Out(ch)back…

O atendimento é ótimo, os garçons são muito simpáticos e solícitos, o ambiente é aconchegante, mesmo com o salão enorme de casa do século XIX e o banheiro? O banheiro seria a alegria de qualquer cafona que se preze!

Flores...

Flores...

Recomendo muito, adorei! Vale a viagem até Itu!

Anúncios

Entry Filed under: Diário,Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

dezembro 2008
D S T Q Q S S
« nov    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: